Conheça 10 tipos de cactos fáceis de se cultivar para ter como decoração

Conheça 10 tipos de cactos fáceis de se cultivar para ter como decoração

O cacto é um tipo de planta suculenta, ou seja, tem a capacidade de armazenar água, adaptação que lhe permite sobreviver em ambientes quentes e secos por longo tempo. Por conta disso, suas folhas são mais gordinhas do que as de outras plantas, dando a ele um aspecto bastante característico.

Para quem gosta de ter plantas em casa, mas não tem muito tempo de cuidar delas, o cacto é uma excelente opção. Isso, porque a maioria deles adora sol, o que não falta no Brasil, e também porque não é necessário regar muitas vezes, já que ele armazena grande quantidade de água em seus tecidos.

Além disso, como existem muitos tipos diferentes de cactos, dos mais variados tamanhos, afinal, são mais de duas mil espécies, a planta pode ser colocada como item decorativo em qualquer ambiente, desde o banheiro até o escritório. Não é à toa que a plantinha suculenta tem caído nas graças de muitas pessoas.

Se você está pensando em usar plantas para decorar sua casa ou mesmo o ambiente de trabalho, conheça 10 cactos fáceis de cultivar para ter como decoração.

1. Barba de velho (Cephalocereus senilis)

Nativo da América Central, este cacto possui vários pelos brancos espalhados pela planta, daí o nome popular. Deve ser cultivado em local com bastante sol, sendo que as flores vermelhas só aparecem após 20 anos do plantio.

2. Mil cores (Sulcorebutia rauschii)

Ao contrário do anterior, este pequeno cacto globular e colorido deve ser cultivado em local de meia sombra, ideal para ambientes internos. Tem origem na Bolívia e Argentina, e suas flores, de cor magenta, aparecem no verão.

3. Almofada de alfinetes (Mammilaria decipiens)

Oriundos das Américas, são cactos pequenos que ficam aglomerados, cuja floração ocorre no verão. O nome se deve aos seus espinhos esbranquiçados. Deve ser cultivado no sol.

4. Cacto ouriço (Echinocereus reichenbachii)

Vindo do México, o cacto ouriço pode crescer até um metro e meio e deve receber sol pleno. As suas belas flores aparecem no verão.

5. Rhipsalis de flor amarela (Hatiora salicornioides)

Este cacto brasileiro é uma das poucas espécies que não apresenta espinhos. De flores alaranjadas ou amarelas, que surgem entre a época do verão e da primavera, a planta chega até um metro e deve ser cultivada em meia sombra.

6. Rabo de raposa (Escobaria sneedii)

Nativo do México, esse cacto possui espinhos brancos, os quais criam um contraste muito bonito com as flores coloridas, que aparecem nos meses mais quentes e que podem ser amarelas, rosas ou laranjas. Deve ficar à meia sombra e chega a crescer até 27 centímetros.

7. Capuz de monge (Escobaria sneedii)

Este outro cacto mexicano possui um formato bastante peculiar e pode crescer até dois metros. Deve ser cultivado no sol.

8. Língua do diabo (Opuntia humifusa)

Nativo da América do Norte, este cacto é cultivado em sol pleno e suas flores amarelas surgem na primavera. Pode chegar a uma altura de 45 centímetros. O mais legal da espécie é que os frutos são comestíveis.

9. Cacto orquídea (Epiphyllum Ackermannii)

As suas belas flores vermelhas dão um toque especial a qualquer ambiente, especialmente porque a planta deve ser cultivada à meia sombra. Cresce entre 60 centímetros e um metro, e a floração ocorre entre o verão e a primavera.

10. Flor de maio (Schlumbergera truncata)

Este cacto sul-americano é um dos mais utilizados na decoração. Também não possui espinhos e deve ser cultivado à meia sombra. A floração ocorre no outono e pode chegar a uma altura de 40 centímetros.

Gostou das dicas? Acesse nosso site para conferir outros artigos ou entre em contato pelo nosso WhatsApp para tirar suas dúvidas.



Precisa de ajuda?