Como cuidar de orquídeas? Confira 5 dicas!

Como cuidar de orquídeas? Confira 5 dicas!

Orquídeas são flores muito apreciadas por sua beleza e cores marcantes, principalmente na decoração dos ambientes. Também são plantas delicadas e que pedem cuidados específicos para que estejam sempre saudáveis.

Quando ganhamos ou compramos nossa primeira orquídea, geralmente pensamos algo como “O que vou fazer para que não morra?”. Isso acontece, pois, as orquídeas possuem uma fama de serem flores difíceis de cuidar e manter. Mas acredite, quando você descobre o caminho correto para fazer isso, o cultivo das orquídeas pode ser muito mais fácil do que parece.

Portanto, se você está prestes a se aventurar por esse universo e não sabe por onde começar ou se já é fã dessas belas flores e quer descobrir como cuidar ainda melhor das suas plantas, é só continuar lendo esse artigo.

Comece com a identificação

Antes de mais nada, é necessário identificar a espécie de orquídea que você possui. Existem diversos gêneros dessas flores, como:

– Phalaenopsis;

– Cambria;

– Oncidium;

– Vanda.

Sendo a primeira que citamos a mais comum no Brasil.

Determinar o tipo de orquídea que você tem em casa lhe ajudará a conhecer melhor as suas características e saber se a planta precisa de algum cuidado específico, o que pode variar também de acordo com o sexo.

Sim, as orquídeas podem ser classificadas também como macho e fêmea. Geralmente, uma etiqueta com essa e outras informações acompanham as plantas, mas você pode descobrir mais sobre o assunto com uma rápida pesquisa.

Aprenda a cuidar das suas orquídeas

Lembre-se de que essas são dicas estratégicas e que valem para a maioria das orquídeas, certo?

1. Acerte na iluminação

Orquídeas são plantas de origem tropical, ou seja, possuem necessidades muito específicas quando o assunto é luz. Para que recebam iluminação parecida com a de seu habitat natural, o ideal é deixá-las perto de janelas, porém, sem luz direta. Isso porque na natureza, essas flores vivem na sombra dos galhos e em meio a vegetação das árvores.

Uma boa ideia também é colocar a orquídea nessa mesma posição, mas fechar as cortinas, formando uma espécie de “filtro” de luz.

2. Cuidado com a temperatura

O ideal é manter as suas orquídeas em temperaturas que podem variar entre 15 °C e 25 °C, o que pode ajudar a prolongar a vida útil dessas plantas.

Entretanto, se você mora em um clima mais quente, o nível de umidade consequentemente será mais alto, deixando a sensação térmica acima do recomendado. A dica, nesse caso, é manter a temperatura do ambiente o mais constante possível, até mesmo com o uso de sistemas de ventilação.

Mas atenção: não deixe as suas orquídeas próximas de correntes de ar quente ou frio, tanto naturais quanto de aparelhos de ar-condicionado, pois isso pode fragilizar as plantas.

3. Fertilização

Fertilizante deve ser rico em nitrogênio, sendo aplicado após o período de floração, assim que as plantas começarem a crescer. A melhor opção é utilizar fertilizantes especiais, feitos para orquídeas, já que não possuem cálcio, que pode alcalinizar o substrato e impedir a absorção de nutrientes.

Embora essas plantas sejam simples de fertilizar, elas são sensíveis ao conteúdo de sais minerais no substrato, logo, o ideal é não abusar dos fertilizantes, para que as folhas não escureçam ou “queimem”.

4. Escolha o vaso ideal

Você pode cultivar suas orquídeas em vasos de cerâmica, sem problemas, mas o melhor jeito de garantir que permaneçam saudáveis é utilizando vasos transparentes e com um bom sistema de drenagem na parte inferior.

Isso porque, as raízes são uma parte importante no processo de fotossíntese de uma orquídea e ter um vaso que não deixe a luz passar pode ser um desperdício de energia para as plantas.

5. Não tenha medo de podar

As orquídeas são conhecidas por durarem anos e florescerem apenas em épocas específicas. Quando o caule que segurava as flores cai, ele se torna desnecessário para a nutrição da planta e pode ser cortado sem peso na consciência.

Isso vale para raízes ou folhas que murcham por conta de fungos, bactérias ou insetos. Retirar essas partes pode garantir que a orquídea permaneça saudável por muito mais tempo.

O que fazer se, mesmo com os cuidados necessários, a orquídea não florescer?

Caso as suas plantas não floresçam como esperado, o ideal é:

– Certifique-se de que a luz recebida pela planta está correta. Caso não tenha acesso à luz indireta durante a floração, pode não responder como deveria;

– Durante a floração, a orquídea necessita mais do que nunca de fertilizante para desenvolver as flores. Forneça-o a cada 10 dias;

– Certifique-se que a planta não está sofrendo mudanças bruscas de temperatura.

Se você gostou das nossas dicas, acesse o blog para ler mais artigos como esse. Também aproveite para tirar dúvidas e entrar em contato conosco através do WhatsApp.



Precisa de ajuda?