fbpx

Funcionamento:

Segunda a Sábado, das 8h às 17h20
Domingos e Feriados, das 8h às 13h

  • Cercas Vivas – enfeitam seu jardim e separam ambientes

    24 de agosto de 2018

    Usadas para dar certa privacidade aos vizinhos de ambos os lados,  as cercas vivas ainda proporcionam uma barreiras contra ruídos, pó e ventos. Mas elas são bem mais que uma estrutura verde. São as cerca vivas que dão senso de organização ao jardim, de acordo com o seu posicionamento. Para evitar olhares curiosos a indicação é de uma cerca viva mais fechada e nesse caso existem algumas espécies que darão ótimos resultados, como uma harmoniosa composição de cedrinhos.

    Quando falamos de cerca de proteção, temos a possibilidade de usar a coroa de cristo e a sansão-do-campo. Sansão-do-campo é uma das mais indicadas já que seguram inclusive gados, devido aos seus quase 300 espinhos por m2. A contra indicação é para crianças e animais de pequeno porte, pelo mesmo motivo.

    Para delimitar áreas sem perder muito do visual, podemos usar as mais ornamentais porque além de indicarem os caminhos por onde passar, elas concedem um charme todo especial ao seu jardim onde folhagens e flores podem criar um ponto de destaque para impressionar os visitantes. Dessa forma a sugestão vai para uso dos buchinhos podados em topiaria ou até mesmo as lantanas que são lindas e dão flores quase o ano todo.

    A kaizuka é uma das mais procuradas para barra-vento pois ela chega atingir até 6 metros de altura. Antes de usar as plantas para fazer um barra-vento é importante conhecer a sua área porque sabemos que o vento muda de direção e de intensidade ao longo do ano, então uma grande sacada é combinar fileiras de diferentes tamanhos.

    A dracena é bastante usada como cerca viva “anti-pó”. Ela é bem fechadinha e exige pouca manutenção e apenas adubações anuais.

    O que faz a cerca viva ter destaque no jardim é sem dúvida alguma o seu enfileiramento concedendo um visual uniforme de todas as plantas. O formato dos arbustos é o que vai na verdade, indicar a melhor forma de usá-lo.

    Precisamos ter atenção ao escolhermos as plantas em razão do seu rápido desenvolvimento, em razão do seu porte, em razão do espaçamento dado entre uma cova e outra para atingir o objetivo desejado na certeza de não ficar sobreposição a  prejudicar as plantas e o visual.

    Há duas maneiras de plantar uma cerca viva, uma delas é fazendo uma vala única e a outra é fazendo covas separadas. Consulte um paisagista ou um viveirista que é aquele indivíduo que cuida de viveiros de plantas e certamente ele vai fazer as melhores indicações.

    No primeiro ano é possível que haja um crescimento lento porque boa parte da sua energia está direcionada a formação das suas raízes, o que é maravilhoso pois vai garantir o vigor da planta para os próximos anos. Sejamos pacientes.

    A pode é necessária para retirar os ramos secos, queimados e ainda para deixar a cerca mais viva, mais arejada, mais encorpada e dar força para crescimento. O cuidado é para as cercas vivas que são floridas. Uma poda malfeita pode retardar o crescimento e a formação de botões.

    Dica!

    Plante espécie grande atrás e pequenas na frente. Plante arbustos de folhas claras atrás e folhas escuras na frente.

     

    Saiba que plantas usar para cada tipo de cerca viva

    Plantas ideais para delimitação de áreas no jardim

    Plantas ideais para barrar ventos

    *Intercale estas com plantas de menor porta para barrar o vento na altura do tronco

    Plantas ideais para criar uma cortina anti-pó e ruídos

    Plantas ideais para oferecer mais privacidade e proteção