3 dicas essenciais para cuidar dos seus cactos

3 dicas essenciais para cuidar dos seus cactos

Cactos se tornaram muito populares atualmente, principalmente por serem fáceis de cultivar. Mesmo quem tem agenda cheia ou mora em apartamento pode ter essas plantinhas, pois não é difícil mantê-las saudáveis. Contudo, existem algumas precauções básicas que devem ser tomadas. No artigo de hoje, citamos 3 dicas essenciais para cuidar de seus cactos e deixá-los fortes, bonitos e bem desenvolvidos. Confira!

 

Iluminação e rega

 

Cactos são plantas acostumadas com climas desérticos, portanto, devem ser cultivados em condições semelhantes de rega e iluminação.

 

Se for plantá-los dentro de casa, coloque-os próximos a janelas, onde há forte incidência de sol e boa ventilação. Quando o cacto não recebe exposição solar suficiente, suas folhas crescem exageradamente, muito mais finas e tortas, podendo até morrer.

 

É preciso ter cuidado com as chuvas, pois, excesso de água leva ao apodrecimento e morte da planta. Portanto, se for cultivar cactos em jardins, varandas e sacadas, posicione-os em áreas cobertas.

 

A rega dessa planta não pode ser feita tão frequentemente. Em meses quentes, o indicado é regá-las uma vez por semana. Já nos meses mais frios, o correto é a cada 15 dias. A quantidade de água também merece muita atenção. Geralmente, o recomendado é de uma a duas colheres de sopa (dependendo do tamanho do cacto).

Para não ter erro, faça um teste simples e rápido:

 

  • Coloque um dedo ou palito na terra do vaso;

 

  • Se o local estiver úmido, ainda não é necessário fazer a rega;

 

  • Se estiver seco, é o momento ideal de regar.

 

  • Lembre-se de molhar a terra e não as folhas diretamente.

 

 

Outro cuidado que você deve ter é com o frio excessivo, que não faz bem para saúde dos cactos. Além disso, não é recomendado decorar banheiros ou cômodos muito úmidos com essas plantas.

 

Ainda, é importante que você mude os vasos de lugar uma vez por semana. Pois, deixar o cacto no mesmo local por muito tempo pode inibir seu crescimento e absorção de nutrientes.

 

Plantação e escolha do vaso ideal

 

Os tipos de vasos mais indicados para plantar cactos, principalmente, para quem é iniciante, são de argila, barro e cerâmica. Mas, na verdade, a planta também pode ser cultivada em recipientes de outros materiais, como plástico ou vidro.

 

O tamanho do vaso faz diferença para o seu crescimento. Compartimentos menores limitam o desenvolvimento e expansão das folhas, que se adaptam ao espaço disponível.

 

Para cuidar de seus cactos corretamente, é importante que o vaso escolhido tenha furos, que vão drenar a água. O substrato utilizado, também, não pode ser excessivamente úmido. Portanto, utilize terra adubada (orgânica ou quimicamente) misturada com areia grossa. Podem ser usados calcário, folhas trituradas, cascalhos, palha de arroz e até cascas de madeira.

 

Contudo, é melhor não colocar pedriscos brancos nos recipientes. Essas pedras são mármore picado que, quando molhados, liberam um pó tóxico para cacto, que destrói a planta lentamente.

 

A adubação ou fertilização precisa ser realizada uma vez ao mês. Existem fertilizantes específicos no mercado, com baixa quantidade de nitrogênio e alta presença de fósforo e potássio. Aplique-os seguindo à risca as recomendações do fabricante, para evitar excessos que prejudiquem a planta.

 

Já os adubos orgânicos podem ser feitos de esterco, alguns restos de alimentos (como cascas de ovo), folhas e madeira. Esse tipo pode ser adquirido em lojas especializadas ou feito em casa, mas é necessário já ter passado pela compostagem.

 

Cactos não necessitam de poda, por ter crescimento lento. Mas, em caso de folhas danificadas e secas, essa manutenção deve ser realizada para evitar contaminação do restante da planta.

 

Não esqueça que para plantar ou replantar cactos, é preciso proteger suas mãos. Use luvas grossas para evitar os espinhos que são bastante afiados.

 

Pragas e pestes

 

Pragas, pestes e doenças são menos comuns em cactos do que em outras espécies. Mas, ainda assim, podem existir algumas, como ácaros e cochonilhas. Isso pode ocorrer se certas recomendações sobre os cuidados da planta não forem seguidas corretamente (iluminação, rega ou adubação).

 

Para resolver, é possível utilizar óleo de Neem ou inseticidas específicos. Mas, lembre-se: use somente a quantidade indicada pelo fabricante.

 

Se o problema for o apodrecimento da raiz, que deixa a base do cacto melada, também há solução. Corte a parte danificada e deixe a planta descansar por uma semana. Depois, faça o replantio em uma terra bem adubada, evitando regas por um mês. Exponha o cacto à luz solar apenas de manhã ou à tarde, nesse caso.

 

Agora você já sabe como cuidar dos seus cactos corretamente e evitar que suas plantas morram ou cresçam de forma errada. Não deixe, também, de ler outros artigos no blog sobre outras espécies e aprenda a deixar seu jardim mais vistoso e saudável. Se você busca conhecer o maior estoque de plantas, vasos e acessórios da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, conheça nosso trabalho. Entre em contato conosco pelo Whatsapp e tire suas dúvidas.



Precisa de ajuda?